top of page

5 Cuidados importantes para a saúde da mulher.

Olá queridas amigas, estamos de volta a mais um Diz aí Drª Ana.



E, aproveitando esse clima de outubro rosa vamos falar de pontos importantes sobre os cuidados com a saúde da mulher. Nós sabemos que o mês de outubro é um mês destinado à prevenção do câncer de mama e colo de útero, mas a saúde da mulher vai muito além disso.


Então vamos ao número 1: conhecer seu próprio corpo. Esse ponto pode parecer algo superficial, mas é a base de toda saúde feminina. Conhecer o próprio corpo se inicia na fase de puberdade, onde o corpo começa a passar por mudanças pelo aumento crescente das taxas hormonais, levando ao crescimento das mamas, aparecimento de pelos pubianos, mudança na textura da pele, até que ocorra a primeira menstruação. O início da puberdade ocorre de 8 a 13 anos, o primeiro sinal costuma ser a telarca (início do desenvolvimento mamário) e finaliza com a menarca entre 10 e 14 anos. A partir da primeira menstruação deve começar a observação dos ciclos menstruais, se são regulares ou irregulares, ciclos normais possuem intervalos de 24 a 35 dias e duração de 3 a 7 dias. Identificar alterações nesse ciclo pode levantar a suspeita de endometriose e síndrome dos ovários policísticos, por exemplo. A primeira consulta com o ginecologista deve ser feita após a menarca, e deve-se manter um acompanhamento regular.


Número 2: manter os exames preventivos em dia. São dois os exames mais importantes para a saúde da mulher, a Mamografia e o Papanicolau. O exame de mamografia deve ser realizado entre 50 a 69 anos, a cada 2 anos. A mamografia permite identificar melhor as lesões mamárias em mulheres após a menopausa. Antes dessa idade, as mamas são mais densas e a sensibilidade da mamografia é reduzida, gerando maior número de resultados falsos. Porém é importante em todas as faixas etárias a realização do autoexame das mamas. O Papanicolau é um teste realizado para detectar alterações nas células do colo do útero. Deve ser realizado entre 25 e 59 anos anualmente, após dois exames seguidos apresentando resultado normal, o preventivo pode passar a ser feito a cada três anos.


Número 3: manter uma alimentação saudável. Alguns alimentos são extremamente importantes para a saúde da mulher. Uma alimentação equilibrada auxilia a reduzir o risco de sobrepeso, reduz o colesterol alto, previne osteoporose, câncer de mama, endometriose e outras doenças. Aqui citarei alguns nutrientes importantes para a saúde feminina. Durante o período menstrual, as mulheres apresentam uma queda acentuada nos níveis de ferro e a vitamina C, se não houver a reposição desses nutrientes é possível desenvolver anemia e outras complicações. O ferro está presente na couve, lentilha, na carne vermelha, brócolis, espinafre e feijão por exemplo. Já a vitamina C é encontrada em frutas cítricas, como a tangerina, laranja, limão e morango. Outro composto importante é o betacaroteno, um pigmento carotenoide e antioxidante natural da vitamina A. Esse nutriente é essencial para todos os tecidos do organismo pois combate os radicais livres, estimula o sistema imunológico e ajuda a manter o nível de anticorpos altos, além de garantir a firmeza e beleza da pele e ajudar a prevenir o câncer de mama, está presente nos vegetais de cor alaranjada, como a cenoura, abóbora, e nas folhas verde-escuro. O ômega 3 é mais um nutriente importante para a saúde da mulher, o consumo desse nutriente pode amenizar os efeitos da menopausa, melhorar os níveis de colesterol, além de, ajudar a combater o envelhecimento precoce e fortalecer o corpo. O ômega 3 é encontrado na carne dos peixes. Um dos nutrientes mais importantes é a vitamina D que exerce um papel central na promoção e manutenção da saúde esquelética. A suplementação de vitamina D pode diminuir a perda óssea e aumentar sua densidade mineral, e exerce papel importante durante a gestação e após a menopausa. Fontes de vitamina D são: carnes, peixes, frutos do mar, ovos e queijos.


Número 4: manter prática de atividade física. Dentre os múltiplos benefícios do exercício para a saúde estão a prevenção de doenças como hipertensão, diabetes, dislipidemia, doença coronariana, obesidade e osteoporose, que são doenças que podem acometer as mulheres, principalmente na pós- menopausa. Além disso, vários estudos demonstram que a atividade física está relacionada à prevenção do câncer de mama. Outro benefício da atividade física para a mulher está relacionado a melhora da composição corporal com redução do percentual de gordura. A atividade física, pode ser considerada um medicamento que atua tanto na prevenção quanto no tratamento dessas condições. A meta inicial do exercício físico deve ser 150 min por semana de atividade aeróbica de intensidade moderada ou 75 min por semana de atividade aeróbica de intensidade vigorosa. Ao fazer exercícios físicos, há a liberação de endorfina, conhecida como hormônio do prazer, trazendo sensação de alegria e bem estar e fazendo com que as mulheres sintam menos cólicas e menos efeitos relacionados à TPM, como mudanças de humor e dores nas mamas. Para chegar a ser idosas saudáveis é importante que desde a infância as meninas sejam estimuladas a terem um estilo de vida ativo, uma vez que a prática regular de exercício físico é um meio muito eficaz na prevenção de doenças.


Número 5: cuidar da saúde mental. Não basta só cuidar do corpo com alimentação saudável e exercícios. Para uma vida equilibrada, é fundamental estar atenta à sua saúde mental. Sabemos que muitas mulheres vivem jornadas duplas de trabalho e passam por situações de estresse frequentemente, isso pode ser propício para o desenvolvimento de certas doenças, como depressão, insônia, ansiedade e outros tipos de transtornos. Um momento importante na vida da mulher que necessita de uma atenção maior é durante a gestação e no pós parto, já que as oscilações hormonais favorecem o desenvolvimento de depressão. Por isso, é muito importante respeitar os ciclos do seu corpo e conhecer seus limites. Não espere uma crise de ansiedade ou depressão para só então procurar ajuda.


A saúde da mulher merece a máxima atenção. Agora que já sabemos os principais desafios da saúde da mulher, é bom reforçar que saúde não é apenas ausência de doença, mas sim um completo estado de bem-estar físico, mental e social.



26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page