Sou


Olá amigas, leitoras e pessoas que nos acompanham por aqui.

Em tempo em que o momento nos exige uma profunda reflexão e que por vezes não encontramos as palavras corretas para expressar nosso sentimento, acredito que é preciso silenciar e sentir o coração.


Estamos passando por dias intensos, alguns de nós vivendo despedidas de pessoas amigas e queridas, e diante de um oceano de sentimentos buscamos nos fortalecer nas boas marcas que foram deixadas em nossos corações. Frente a tamanha pequenez que somos, nos resta olhar para o céu e colocar nossa fé em algo que pode nos trazer acalanto nosso peito.


Sei que cada um de nós possui uma crença sobre Deus, e eu quero aqui pedir licença para compartilhar a minha compreensão e uma música que fala deste Ser Supremo e Superior que é em quem busco força quando preciso. E através do meu depoimento quero externar a todas as pessoas que estejam precisando de mais fé, esperança, confiança e paz, a construção de uma canção muito especial que fiz, chamada Sou. E se, de alguma maneira ela poder chegar aos corações que necessitam, ficarei imensamente honrada.


Há um tempo atrás, eu estava em um momento muito difícil, de crise existencial e em um sofrimento profundo na busca por me encontrar e por entender os caminhos que a minha vida estava naquele momento. E entre lágrimas e falta de esperança, eu recebi na minha consciência algumas palavras de conforto, que me fizeram levantar o olhar e a cabeça diante do meu desafio. A medida em que eu “escutava” alguém falar comigo dentro de mim, eu escrevia aquelas palavras. Depois daquela experiência muito especial, me acalmei e li o que eu havia escrito na intenção de fazer uma música, porém naquele dia não me senti confortável em poder cantar aquilo, pois me vi muito pequena diante do que me foi dito. E assim, guardei no meu coração e nos meus arquivos aquela conversa.


Passaram-se muitos anos, talvez mais de 6, e eu me esqueci daquela letra. E chegamos em 2020 com toda positividade no olhar para cruzarmos a pandemia. Adentramos 2021 com esperança, mas algumas pessoas muito próximas precisaram de mais saúde. Assim, um amigo querido precisou de mais atenção e diante de uma forte corrente de oração, conversando com amadas amigas que através de suas palavras nos incentivavam a acreditar em Deus, eu me lembrei daquela letra, pois ela representava a fé que estávamos precisando sentir naquele momento e seguimos na necessidade de sentir. Peguei o meu violão e de uma maneira muito natural comecei a cantar, elevei o meu pensamento às pessoas a quem eu queria emanar boas vibrações naquele momento e cantei. Adaptei poucas frases na letra, por exemplo: “ar do teu respirar”, “sou o amor que pode tudo bem fazer”, “sou a fé que brilha dentro de você”. E assim a canção Sou nasceu. Com a Graça de Deus o meu amigo teve sua saúde reestabelecida e hoje se encontra com os seus familiares se fortalecendo ainda mais.


E para mim, independente de eu ser a compositora, essa é uma canção que tenho escutado quase que diariamente, para eu me lembrar que tudo que existe está em um plano maior. Esta canção me faz entender que Deus está no comando de tudo e que Ele sabe das coisas, cabe a mim compreender, que eu pequena como sou, é que as vezes não entendo os seus planos. Mas me fortalecer na fé de que Ele pode transformar a dor de uma despedida de um ente querido na luz da gratidão por ter tido a oportunidade dos momentos vividos, Ele pode transformar a insegurança e medo na confiança em dias melhores, Ele pode transformar as lágrimas em paz, pois, Ele é a força que me faz levantar todos os dias, que me faz enxergar a luz e sei que ele está presente o tempo todo. Sei que dentro dos planos que Ele traçou, levou para perto dele alguns amigos próximos de muitos de nós, mas que nos lembremos que Ele está no comando de tudo. Desejo que “Sou” possa chegar aos corações com a mesma paz que chegou ao meu. Que “Sou” possa servir como instrumento de esperança, que eu a força que movimenta o globo possa nos movimentar também, no sentido de fazermos a nossa parte, de nos cuidarmos, de termos bom senso, bom trato, que possamos ser o movimento de acolhimento na vida de alguém, que possamos ser o movimento de amor a quem está próximo de nós.


Minha homenagem também, através desse artigo à Dulce Figueiredo, uma pessoa que foi movimento do fluxo do amor a tantas pessoas. Meu respeito à Família Volpato, na pessoa da nossa querida Dumara, que Deus possa continuar sendo o Porto Seguro na família de vocês. Meu abraço apertado através desta música a todas as pessoas que estão precisando.

Meu mais sincero desejo de paz e saúde a todas as pessoas a quem este artigo chegar e que aos que lhe são especiais. Fé!




112 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo