CERVICALGIA



Olá flores, como é bom estar novamente com vocês!!


Esses dias estava pensando em que assunto compartilhar com às senhoras de si neste mês de junho no Pilateando com Camila Schuck e por coincidência ou não, nesse período em meus atendimentos tive um número crescente de pessoas com a mesma queixa: limitação e dor na região cervical. Então, decidi trazer um pouquinho do que sei a respeito desse assunto, para entendermos o porquê tem se tornado tão frequente os casos de cervicalgia.


Quantas vezes tu já ouviu alguém contar que estava vendo um filme na televisão ou trabalhando no computador e do começou a sentir dor no pescoço?

Ou que dormiu super bem e acordou com o pescoço duro?


Para entendermos melhor como surgem as dores nesta região, são necessários alguns conhecimentos básicos sobre esta estrutura e as suas funções. A coluna vertebral é formada por 33 vértebras, sendo 7 cervicais, que associada a ligamentos, cápsulas articulares e músculos constituem o segmento mais móvel da coluna. Sua função primária é sustentar a cabeça, realizar seus movimentos e proteger as estruturas neurais e vasculares, garantindo assim, um bom funcionamento dos sistemas sensoriais do corpo.


As dores normalmente são desencadeadas devido algum desequilíbrio entre estes componentes o que normalmente é causado pela má postura, movimentos repetitivos e fatores emocionais, como por exemplo, pessoas depressivas, que mantém uma postura com ombros caídos, gerando uma compensação com aumento do tônus muscular ou pessoas tímidas que elevam os ombros causando tensão na cervical.


E como podemos previnir ou minimizar estas compensações Camila?


Além de uma boa respiração e de alongamentos diários, como já havia falado nos artigos anteriores, acredito que o primeiro passo seja a correção postural. E, isso requer um esforço diário para se obter bons resultados. Tem um exercício que aprendi há algum tempo onde Alois Brugger exemplifica de forma bem interessante e simples como praticarmos esta correção postural: em um banquinho imagine que sua coluna é formada por três catracas:

- a inferior é a anteroversão do quadril;

- a do meio é o movimento do tórax;

- a superior é o alongamento da coluna cervical.


Agora sente-se no banquinho e deixe o quadril para trás; observe como a parte de cima do seu corpo se curva para a frente e você fica “arredondada” ou em postura cifótica, agora empurre o quadril para a frente e perceba como sua coluna cresce.

Se observarmos, quando reposicionamos a nossa postura, conseguimos alongar a cervical e isso proporciona um bom realinhamento das estruturas.

O próximo passo é liberar as tensões causadas pelas atividades diárias e uma forma bem simples de fazermos isso é : ao fim do dia durante o banho, com os ombros bem relaxados, deixar a água quente do chuveiro cair sobre a região da cervical.


Escolhi também um exercício de relaxamento que particularmente gosto muito:

- Sente corretamente em uma cadeira com encosto, de preferência. Gire a cabeça três vezes para cada lado e perceba como está a musculatura da sua coluna cervical. Agora segure com a mão direita a musculatura da nuca, do mesmo jeito que uma gata faz para carregar seus filhotes, pegando-os pelo cangote, e segure bem firme, como se quisesse separar os músculos do seu pescoço; faça lentamente movimentos de flexão e extensão da cabeça, como se estivesse concordando, fazendo um sim com a cabeça, repetindo 10 vezes. Sem tirar a mão do pescoço, agora faça o movimento de discordar, como se faz um não com a cabeça, repetindo também 10 vezes. Depois repita os dois movimentos com a mão esquerda.


Agora gire novamente a cabeça para o lado. Percebeu como a musculatura fica bem mais solta?


E para concluirmos o dia bem prefira dormir de barriga para cima a dormir de bruços, usando um travesseiro com altura suficiente para apoiar a curvatura natural da cervical, ou de lado de forma que a altura do travesseiro preencha o espaço entre a ponta do ombro e o pescoço.


Bom queridas amigas minha gratidão a todas por mais um encontro, espero estar contribuindo de alguma forma a minimizar as compensações do dia dia. Quero me colocar à disposição para eventuais dúvidas e para sugestões e dicas que possam me auxiliar a melhorar a expor meus pensamentos e assim deixar este espaço ainda mais especial.


No nosso próximo artigo falaremos a respeito da Lombalgia, e desde já quero convidá-las para conhecer um pouco mais deste assunto. Até breve!



21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo