Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar


(2019/1h 25min/Documentário)

Direção: Marcelo Gomes

Nacionalidade: Brasil

Na coluna Sra. De Si hoje teremos uma dica de documentário brasileiro! Com um nome um tanto quanto inusitado, Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar, nos dá uma visão diferente sobre muitos aspectos sob os quais estamos acostumados.


Todo o documentário se passa na cidade de Toritama, no agreste pernambucano, com cerca de 44 mil habitantes a cidade hoje é conhecida como a capital do jeans, sendo a segunda maior produtora de jeans no país. O documentário relata como é a vida dos moradores na cidade onde tudo gira em torno da moda, da criação à venda, tudo acontece lá. Uma cidade que outrora era quase totalmente rural, se tornou uma das maiores produtoras de jeans do país, fazendo com que a renda local, o trabalho e literalmente a vida das pessoas girasse em torno dessa produção, além da grande mudança na vida da população, houve também uma grande mudança na economia local e na forma como as pessoas se comportam, pois, a maioria das pessoas lá quase sempre estão vestidas com pelo menos uma peça de jeans.


A moda gerou um impacto tão grande entre os moradores que eles já crescem trabalhando nas grandes e pequenas fábricas instaladas em casa mesmo, que eles chamam de facções, na cidade onde tudo gira em torno do jeans, e do trabalho, as pessoas chegam a trabalhar por até 18 horas por dia e se mostram plenamente felizes com a vida que levam, pois muitas delas são seus próprios chefes e fazem seus horários. Como a cidade não oferece muitas opções de lazer, em uma determinada época do ano os trabalhadores se dão ao luxo de tirar férias e aproveitar o seu tempo, essa época é o carnaval, daí o nome do documentário.


Toritama se mostra uma outra cidade nessa época do ano, as confecções fecham por uma semana e as pessoas usam todas suas economias, abrem mão de bens para poder aproveitar com todo gás a festa mais esperada: o carnaval.


Confesso que não sabia o que esperar quando comecei a assistir o documentário, mas não pude ficar indiferente com o impacto que o jeans causou naquela cidade, mostrando a forma como as pessoas enxergam a vida, o trabalho e o tempo e o quanto consumimos.


Fiquei surpresa como ainda temos muito a conhecer no nosso próprio país, e o quanto nosso consumo movimenta vidas de pessoas que não podemos imaginar.



7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo