Filme: Estrelas além do tempo

Atualizado: 20 de Mar de 2020




(2016/2h7min/Drama/Biografia)

Direção: Theodore Melfi - Elenco: Taraji P. Henson, Octavia Spencer, Janelle Monáe Nacionalidade: EUA



Queridas Senhoras de Si, em todo o mês de março os filmes indicados terão mulheres fortes e inspiradoras em seus personagens principais. O filme de hoje é baseado no livro homônimo de Margot Lee Shetterly e tem uma história inspiradora baseada em fatos reais, Estrelas Além do Tempo se passa nos anos 60 nos Estados Unidos, em plena Guerra Fria, nesse período tenso existe uma corrida espacial entre a União Soviética e os Estados Unidos para mandar o homem pela primeira vez ao espaço, ainda existia na época a segregação racial entre negros e brancos no país.

No meio da corrida espacial, temos Katherine Johnson interpretada por Taraji P. Henson, que se juntou a uma equipe formada somente por homens na NASA - Agência Espacial dos Estados Unidos, para ajudar a calcular a trajetória que levaria o primeiro homem ao espaço, Dorothy Vaughn interpretada por Octavia Spencer que tinha um dom peculiar para liderança e se tornou a primeira mulher negra supervisora de departamento na NASA, além de estudar programação quando começou a implementação de um computador para cálculos na Agência Espacial, e Mary Jackson interpretada por Janelle Monáe, que fez história se tornando a primeira mulher engenheira da NASA e ganhou na justiça também o direito de ser a primeira mulher negra a cursar pós-graduação na Universidade da Virgínia. O trio de amigas que são as personagens principais desse enredo inspirador são determinantes na chegada do primeiro homem à lua, uma vez que trabalham como “computadores” na NASA, Agência Espacial dos Estados Unidos em uma época em que a tecnologia era bastante limitada, as mulheres pouco tinham espaço no mercado de trabalho e havia uma discriminação racial muito presente na sociedade da época.

O filme mostra a trajetória dessas três mulheres quase desconhecidas, porém importantíssimas para a conquista revolucionária e histórica dos Estados Unidos de mandar um homem para a lua, além de também mostrar como era difícil ser mulher naquela época, pois a força de trabalho e o conhecimento feminino não eram valorizados nem incentivados, e como elas lidavam diariamente com o machismo e preconceito racial, assuntos que ainda são bem atuais na nossa sociedade.

Dessa forma temos uma perspectiva diferente sobre o papel da mulher não só nessa conquista histórica, mas também como um todo na sociedade, dando uma aula sobre persistência, otimismo e luta por igualdade de gênero, além de mostrar o poder feminino, e nos incentivar a sempre acreditar em nós e no nosso potencial para quebrar barreiras como mulher, profissionais, mães, esposas e amigas. Por:


58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo