Filme: O Preço do Amanhã


(2011/1h49m/Drama/Ficção Científica)

Direção: Andrew Niccol – Elenco: Justin Timberlake, Amanda Seyfried, Cillian Murphy, Olivia Wilde, Matthew Bomer

Nacionalidade: EUA

No futuro, o tempo se tornou a moeda universal, sendo usada para contabilizar até mesmo a vida, traduzindo de forma literal a frase: tempo é dinheiro. Em alguns lugares como em New Greenwich as pessoas chegam a serem imortais e em outros como em Dayton onde Will Salas (Justin Timberlake) mora as pessoas vivem no limite de tempo correndo o risco de perderem suas vidas, o utilizando como moeda para comprar desde coisas básicas como um café, até mesmo o aluguel para ter onde morar.

Nesse futuro aos 25 anos as pessoas param de envelhecer e a partir daí começam a ter o tempo limitado, que é contado como um relógio no braço, o tempo simboliza também riqueza, quem tem mais é mais rico, então surge daí uma sociedade dividida por zonas, baseada na riqueza da população.

Will Salas, mora em Dayton, e perde sua mãe nos seus braços assim que ela completa 50 anos, porém, ele recebe como doação mais de cem anos de um milionário que ele salva de um roubo em um bar, esse milionário está cansado de uma vida sem fim e sem propósito. Will então se torna o principal suspeito de ter tirado a vida do milionário que na realidade cometeu suicídio após doar todo o seu tempo para ele. Assim que recebe o tempo Will se desloca para New Greenwich com o propósito de encontrar um jeito de destruir o sistema de controle de tempo, mas, acaba se envolvendo com a filha de um poderoso banqueiro Silvia (Amanda Seyfried). Quando os guardiães do tempo, que são uma espécie de policiais fecham o cerco contra Will ele sequestra Silvia para garantir seu tempo e seu plano, em seguida ela acaba o apoiando em sua causa, tentando acabar com o sistema que mata muitos para garantir a imortalidade de alguns.

O filme faz uma clara crítica ao capitalismo e às classes sociais, além de deixar bem claro em todo o decorrer que tempo é dinheiro, mas além disso ele mostra que não adianta ter muito tempo, dinheiro ou ser imortal e não saber o que de fato fazer para usar esse tempo e esse dinheiro de forma que agregue vida aos seus dias e que você não apenas exista. Também há uma comparação entre os personagens que tem pouco tempo e vivem no limite, eles vivem correndo e olhando no relógio, vivem como se fossem os últimos momentos, dias, ou horas, porque o tempo deles realmente é limitado e não sabem quando será a última vez que verão um familiar ou acordarão vivos, já os personagens que tem muito tempo, fazem todas as suas atividades com calma, nunca se apressam, porém, são pessoas fúteis e sem propósito. O Preço do Amanhã é uma reflexão de como podemos fazer para aproveitar melhor cada segundo de nossas vidas para que ela não fique sem sentido, e que na vida não vale só o que ganhamos, mas vale muito mais a forma que vivemos e aproveitamos cada segundo que nos é dado.

E você o que anda fazendo com seu tempo? Como o tem aproveitado?

Por:



17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo