Florescer de Si


Amigas leitoras que aqui me acompanham, chegou a primavera e com ela um novo movimento em algumas regiões da terra.


Aqui em Madagascar estamos na mesma influência da natureza pois geograficamente nos alinhamos. Nesses dias de lua nova sinto em mim uma vontade de ver a primavera em flor desabrochar no meu ser. Mas para florescer é preciso passar antes por todas as outras estações.


Quebrar a dormência da semente que repousa na terra úmida e escura necessita de coragem. Sentir o sol chamando para olhar para fora e atender seu chamado. Ter forças para fazer brotar as primeiras folhas e cuidar delas para que não sejam atacadas por predadores.


Nutrir as raízes e com o impulso interno crescer, romper barreiras, estar forte para aguentar a ventania, aprender a flexibilizar para não quebrar, aproveitar a chuva quando escorrendo pelo caule ela molha a terra.


Os ciclos se renovam e a vida pulsa, mas é preciso estar disposta a morrer para renascer mais forte, diferente, transformada em cor, em perfume e em amor.


Tenho feito o exercício de deixar ir aquilo que precisa morrer em mim, de me desapegar de mim mesma porque mesmo as imperfeições fazem parte de mim. "É preciso que eu aguente duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas" disse a Rosa ao Pequeno Príncipe. Às vezes é preciso regar com lágrimas as raízes secas que crescem no deserto da consciência.


Todas somos árvores que a cada estação temos a oportunidade de vivenciar um novo tempo. E há tempo para tudo.


Estou me sentindo nesse processo de morte e renascimento nesse instante. Ainda sentindo as lágrimas querendo um espaço para trazerem vida ao solo do meu coração. Há dores profundas do lado de fora e outras que ressoam e ecoam aqui dentro. Elas também precisam ir.


A lua me pede um tempo pra mim e eu ouço sua voz de avó, de mãe, de feiticeira e de donzela, todas juntas nela. Me encontro com essa árvore de raízes profundas e fortes dentro de mim e colho gentilmente seus frutos de sabedoria para me nutrir me preparando para uma nova estação.


Que histórias seu coração tem para contar? Eu te pergunto aqui na nossa tenda vermelha e juntas tecemos nossos sonhos.

Através dessa mensagem deixo para vocês, queridas irmãs, meu convite que é um convite da lua para ouvir seu coração. Deixe aqui seu comentário, sua pergunta.


Vamos juntas nos nutrir para depois florescer.


Como você tem percebido o movimento da sua natureza?



27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Inscreva-se aqui para receber novidades sobre nosso site e eventos

  • Facebook
  • Instagram

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados