Hábitos Saudáveis 07 - Sustentabilidade


Olá amados leitores… estive alguns dias ausente, meu coração já estava com saudades de nossas conversas… estamos entrando em um novo ciclo e não poderia deixar de encerrar este, com a série HÁBITOS SAUDÁVEIS concluída.


Assim, hoje, com muita alegria, vamos conversar a respeito de um tema que considero importantíssimo para que tenhamos equilíbrio e paz em nossas vidas que é a sustentabilidade.


Sabemos que atualmente muito se fala a respeito desse assunto, mas afinal, o que é sustentabilidade?


Como podemos nos tornar sustentáveis não só em nossas ações mas também em nossos sentimentos?


Peraiiiii… então Dumara, você está me dizendo que podemos ser sustentáveis em nossos sentimentos? Como assim?


Simmmm ...porque eu acredito nisso!!!


E, para podermos chegar a esse nível de desenvolvimento se faz necessário criarmos ações sustentáveis e fazê-la delas um hábito, vamos então à algumas considerações a respeito desse tema:

Primeiramente quero dizer que esse aprendizado para mim é recente, o que trago aqui são reflexões que a Vida me proporciona, sem um teor científico ou filosófico específico, dito isso vamos lá …


Vamos entender qual o conceito de sustentabilidade: segundo o dicionário sustentabilidade é o processo que , relacionando aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais. É utiliza-se dos recursos naturais e buscar suprir as necessidades do presente sem afetar as gerações futuras, ou seja é uma característica ou condição de um processo ou de um sistema que permite a sua permanência, em certo nível, por um determinado prazo.

Percebemos que na atualidade conseguimos entender e aplicar esse processo em nosso consumo, de produção de produtos, destinação de resíduos em políticas sociais e etc...mas será que se pararmos um pouquinho para pensar, poderemos aplicar essa ideia em nossas emoções, vivências e relações? Sim, eu acredito que seja possível esse movimento .


Podemos partir do princípio que nós também possuímos “recursos naturais” e, aqui vou utilizar essa terminologia para nomear nossos dons e virtudes, os quais, possuímos desde que nascemos.


Nós os encontramos disponíveis em nosso DNA, (que carinhosamente chamo de ARCA DE TESOUROS) especificamente em um lugar chamado campo morfogenético ( aquele que temos em nossa células e que guardam as vivências de nossas família, quem quiser saber mais a respeito indico o autor Rupert Sheekldrek), podemos sabiamente usar desses “recursos naturais“ que é uma fonte inesgotável e crescente, e assim possuir a capacidade plena resolver quaisquer questões e situações que se apresentam em nossas vidas, beneficiando e liberando as gerações futuras de traumas e emaranhados do passado.


E não estou falando que faremos isso sozinhos, sem a presença das pessoas, ou de relacionamentos, eles são necessários para que possamos desenvolver nossas habilidades, para aprendermos e para que tenhamos oportunidades de exercitar virtudes primordiais para nosso crescimento : tais como bondade, humildade, reconhecimento, empatia entre várias que o outro nos proporciona.


O que trago como sustentabilidade emocional é o fato de que não dependemos do outro para ser feliz, para nos realizarmos, para ser o que somos e para acessar todo o nosso potencial próprio. E, isso diz respeito de não sujeitar ao outro a responsabilidade da nossa vida. O que o outro pensa ou diz não deve nos afetar a ponto de nos desestabilizar internamente, nos paralisar ou causar sofrimento e muitas vezes depressão e doenças.


Você pode perguntar mas como posso fazer isso? Será que é assim tão fácil e simples ? Sim pode ser se você assim o quiser.


Em pequenas mudança de hábitos, alguns inclusive já dediquei artigos a respeito do assunto nessa série podem contribuir.


Porém, quero mencionar aqui uma pratica importante para conseguir a sustentabilidade emocional: ESTUDAR.


Sim, e não só do estudo que conhecemos de uma forma material e prática, mas o estudo dirigido a si mesmo, ao ser e a espiritualidade.


Falo do estudo dirigido ao si mesmo, pois se faz necessário nesse processo de sustentabilidade emocional um profunda busca pela nossa essência, uma busca de saber quais nossos defeitos e virtudes.


Com perguntas simples e que nos trazem grandes reflexões:


O que nos deixa alegre e o que nos deixa triste?

Como reagimos ou agimos diante de certas situações?

Quais os resultados que nosso comportamento está nos trazendo?


Nos lançarmos em uma procura constante de melhora de nossas ações e de novos hábitos, para que esses novos hábitos proporcionem um resultado mais positivos.


Afinal, não dá para esperar resultados diferentes fazendo a mesma coisa sempre, concorda?


E faça isso no seu tempo, você pode colocar esse aprendizado de uma forma encantadora, olhando para si com mais amor e respeito. Sempre nos firmando em nosso pontos positivos, em nossas vitórias e guardando em nossos corações, dos momentos difíceis, a superação e o aprendizado obtido.


Quando falo do estudo dirigido ao ser estou falando da observação. Observar como o outro lida com as situações da Vida e você pode começar com aqueles que estão mais próximo de você: pai, mãe, esposa, filhos, amigos...


Como essas pessoas se comportam diante das surpresas da vida? Diante das situações difíceis que elas passam? Pense e reflita.


Quais as dores dessas pessoas? São as mesmas que a sua? Qual o tamanho da força de superação dessas pessoas? O que as motiva? Se eu estivesse no lugar dela o que eu faria? E, garanto aumentamos a nossa empatia, compaixão e aprenderemos muitos sobre nós mesmos...


E, quando falo do estudo da espiritualidade, estou falando da percepção e sensibilidade, de estudar o invisível que se faz presente todos os dias, dedicar um tempo para refletir sobre essa perfeita harmonia que rege o universo.


Como o Sol está presente todos os dias? O que faz com que as estrelas brilhem no céu? O que existe no Ar que respiramos ? O que é o Tempo? Quanto tempo ainda tenho? O que é o Amor? Sim, aquelas perguntas que cada um tem uma resposta, perguntas que estão presentes na humanidade desde o início dos tempos. Perguntas que nos fazemos quando estamos admirando a natureza, quando estamos no silêncio de uma meditação ou na força de uma oração .


Esse movimento da Vida flui de algo muito maior, passa por nós e segue por toda eternidade. Carrega com ele cada experiência vivenciada nessa Terra e em todo o universo. E, cada um nós pode acessar essa informações quando nos concentramos em nossa origem. Toda essa riqueza esta dentro de mim e de você. Tudo esta a sua disposição, e dele tiramos tudo aquilo que nos é necessário para viver bem.

A sustentabilidade emocional é um trabalho profundo de autoconhecimento onde buscamos conhecer nossos medos, limitações e carências e aprendemos a superá-los e supri-los com aquilo que possuímos de melhor, sem precisar buscar no outro aquilo que nos falta. Vem através da observação de nós e do outro, da percepção e sensibilidade do mundo que nos rodeia e nos traz como benefício consciência do que somos, o que viemos fazer aqui e onde podemos chegar. Nos tornamos escritor de nossa historia e, nossas relações se tornam mais verdadeiras, saudáveis e felizes.

Desejo que minhas palavras possam amorosamente chegar ao seu coração e que meu aprendizado possa contribuir para que sua vida seja mais leve... Desejo a vocês um novo ciclo repleto realizações e que venha mais saúde, amor e paz!!!!



30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo