O que é essencial?

Atualizado: 25 de Mar de 2020


Já parou para pensar o que realmente é essencial? O que você possui hoje que não viveria sem? Será que seriam coisas? Um carro, uma boa roupa, telefone, aquela série que você gosta? Ou seria algo menos palpável? Saúde, dinheiro, poder, tempo?

Escolhi esse tema para compartilhar ante as adversidades encontradas nesse momento em nosso mundo. Meu objetivo aqui não é fazer qualquer juízo de valor de qualquer atitude que possa ser tomada por nós seres humanos, afinal, cada um só dá o que tem e aquilo que recebeu. As minhas palavras hoje tem a finalidade de conduzir a uma reflexão pura e sincera, da qual inclusive faço parte em meus pensamentos e emoções.

Quando pensamos nessa palavra essencial, imaginamos algo que constitui a natureza das coisas, aquilo que é indispensável, algo muito importante que não pode faltar. Em sua origem a palavra vem do latim, essentiale, que se refere à essência. Partindo desse princípio você consegue definir o que é fundamental a você? Isso nem sempre é uma tarefa fácil.

Se pararmos para refletir, aquilo que é essencial para um, nem sempre é para o outro. Isso acontece porque cada um de nós tem uma origem diferente, cada um de nós veio de um povo, de uma nação, de uma misturinha de raças e cores, cada um de nós tem a sua história. E a nossa história é o que tem grande participação na definição do que é essencial para cada um de nós, pois ela traz as nossas referências e a nossa maneira de enxergar o mundo.

Como então podemos perceber o que nos é importante? Antoine de Saint Exupéry (1900-1944), escritor em sua obra “O pequeno príncipe” nos ensinou: O essencial é invisível aos olhos...

Um exemplo disso percebemos quando recebemos um presente, o que é mais importante? Aquilo que recebemos? Ou o carinho e demonstração de atenção da pessoa que nos presenteou? Quando fazemos um jantar para receber amigos, o que é relevante? É a alegria e a felicidade que compartilhamos juntos? Ou o prato que servimos?

Veja que o que realmente importa está além das coisas, está nas sensações e nos sentimentos que vivenciamos. E para que o essencial se revele para nós, precisamos passar por um movimento de autoconhecimento. E, atualmente recebemos essa oportunidade de nos recolhermos ao íntimo de nosso ser, aproveitar o isolamento que se faz necessário para refletir: O que de fato tem real valor para mim?

Aquilo que nos é importante, está ligado à nossa essência e precisamos primeiramente estar dispostos a olhar para nós mesmos, sem fantasias e sem fugas. Podemos fazer isso em pequenas atitudes como, parar um pouco, sentir a respiração, nos perceber e avaliar o que estamos sentindo hoje. Pensar no que gostamos de fazer, o que não gostamos de fazer, quais são meus defeitos e quais são as minhas virtudes, quem são as pessoas que realmente importam nessa jornada. Conhecer a nossa história como ela realmente é, nos abstraindo de sentimentos e olhando os fatos como aconteceram. Conhecer a nossa origem, como é a vivência da nossa família, de onde vieram e o que passaram para que hoje estivéssemos aqui.

Olhar os acontecimentos sem intenção, não desejando que eles sejam diferente daquilo que realmente são. Reconhecer o quanto somos pequenos diante dessa força maior que move o mundo e aceitar com humildade que não temos o controle da Vida. Comtemplar a Vida tal como ela é, amplia a nossa percepção do que é essencial, e passamos a vivenciar nossa existência aproveitando o que ela nos oferece e apreciar os pequenos gestos que nos geram felicidade e que fazem pulsar o amor em nossos corações.

Perceber o essencial nos faz viver no presente, nos permite acessar o mais belo e vivenciar o aprendizado em cada situação, nos conecta a simplicidade e nos faz caminhar livres e leves, de coração aberto em direção àquilo que o futuro nos reserva, nos proporcionando ainda, acima de tudo, reconhecer o outro em sua essência.

Então, o que é essencial para você?

Por:


41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo