Preste Atenção!


Você já parou para pensar que a origem, se não de todos, mas da grande maioria dos acontecimentos “ruins”, é a falta de atenção?

Agora vamos pensar por um momento em algum acontecimento de nossa vida que não consideramos positivos: pequenos acidentes, problemas de relacionamento, problemas de saúde, questões profissionais ou pessoais... Vamos escolher apenas um acontecimento e nos aprofundar nele, examinar por todos os ângulos possíveis, deixar para trás o lugar de vítima ou culpada, sermos apenas observadoras.


Com certeza encontraremos pontos que, se pudéssemos voltar atrás, teríamos feito diferente. Na grande maioria das vezes, se tivéssemos parado só um momento, pensado um pouco mais, prestado mais atenção…! Seríamos mais felizes em nossas escolhas, nossas decisões seriam mais assertivas e nossos resultados mais felizes.


Considerando todos os benefícios da meditação, este talvez seja o mais importante: DESENVOLVER nossa ATENÇÃO. Porque trazendo nossa mente para o presente, temos mais clareza no aqui e agora, Corpo-Mente-Alma (ou coração e mente) conectados, todos os sentidos e percepções focados, um estado de atenção onde é mais fácil ouvir o sexto sentido, lugar em que damos luz à todas as possibilidades, estudamos os resultados e fazemos sabiamente nossas escolhas.


Deixamos de agir inconscientemente. Nos desligamos do piloto automático de nossas crenças e passamos a agir com consciência. É exatamente isso que a meditação frequente promove.


Uma das formas de meditação mais conhecidas, é a meditação passiva, normalmente esta forma de meditar, envolve uma única posição, coluna ereta, respiração contínua, e busca acalmar a mente trabalhando a concentração, a visualização e o relaxamento do corpo. Podemos estar de olhos fechados ou abertos, contemplando algo como uma mandala, por exemplo.


Escolhi uma mandala feita pela própria natureza: a margarida, e você pode escolher qualquer outra.

Veja o passo a passo deste tipo de meditação:

1) Escolha um lugar em sua casa que se sinta bem e, se puder, pode ser um lugar junto à natureza, sente-se confortavelmente com a coluna ereta;

2) Auxilia se o lugar for silencioso ou com uma música calma de fundo;

3) Coloque à sua frente o item à ser observado, por exemplo uma flor;

4) Respire profundamente, utilize a técnica de respiração de nosso post anterior: Inspire-Expire-Observe;

5) Observe esta flor em todos os seus detalhes, sem tocá-la. Pense na textura, na combinação das cores, na perfeição da sua composição, na simetria... Outros pensamentos virão, diga a estes pensamentos: “Olá, pensamento! Gratidão e tchau!”, voltando sua atenção e seus pensamento à flor. Decida por pensar somente nela e, sempre que outros pensamento virem à sua mente, siga o mesmo roteiro: dar boas-vindas, agradecer e se despedir…


Quando começamos a prática da meditação, é maior o desafio de manter o foco, mas com o tempo ele se torna natural. Sabemos que por mais que seja uma técnica comum, não é a mais simples para iniciantes ou pessoas mais agitadas e ansiosas. Para nós o mais indicado é a MEDITAÇÃO ATIVA, mas este é assunto para nosso próximo post, até a próxima semana.

Gratidão!



88 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ritmus