Couro X Corino


Em tempos de novos hábitos vejo muitas dúvidas surgindo, as pessoas querem mais, saber mais, entender mais e cuidar mais. De si, dos outros e do planeta. São tempos de deixar o individual para trás e pensar coletivo. Pensar global e agir local. E dentro deste panorama, a busca por uma moda mais consciente vem crescendo. Ainda bem!


Uma dúvida frequente que venho recebendo é em relação a qual opção é mais interessante, o couro ou o corino, então vamos falar um pouco sobre essas duas alternativas.

O couro legítimo trata-se daquele que provém do animal, passando por um processo de curtimento, esse tipo de produto, se cuidado corretamente pode durar por muitos anos.


Enquanto o corino, trata-se de um produto sintético, sem origem animal, ou seja, não há que se falar na existência de COURO SINTÉTICO, comumente utilizado e sim, couro ou corino, o primeiro de origem animal enquanto o segundo de orientem sintética. Há, inclusive, uma instrução em lei, para que no Brasil somente se chame de couro, o material legítimo.


Por óbvio o custo do corino é consideravelmente menor em relação ao couro, e ainda tem o ponto das “estampas”, quando estamos falando de couro, cada estampa é única, dependendo do animal individualmente, seja bovino, suíno, caprino ou ovino. Em contrapartida, o corino, tratando-se de um material confeccionado, pode variar em diversas estampas, texturas e cores.


Outro termo bastante visto é o Couro ecológico, rotineiramente confundido com o corino, o primeiro trata-se de um produto produzido industrialmente, porém, com matéria prima retirada da seringueira e respeitando um pouco mais o meio ambiente no processo de confecção, de maneira que utiliza produtos menos nocivos. O ecológico, devido ao método utilizado na sua produção, torna-se um material mais frágil com uma expectativa aquém de duração.


E no que tange ao meio ambiente?


Como dito no início, a preocupação com durabilidade das peças e os impactos que a fabricação das mesmas, causa ao meio ambiente vem se tornando um tema muito observado por nós. O couro legítimo além da questão dos animais, na técnica para evitar que o produto apodreça (curtimento), são utilizados metais muito prejudiciais, como o cromo. O resíduo deste material é descartado e pode danificar nosso solo, águas e os trabalhadores em contato direto.

Em relação ao corino, trata-se de um produto sintético composto por poliéster, PVC e Poliuretano, tais que também tem seus efeitos em decorrência da produção.

Para finalizar, importante frisar a necessidade de hidratação do couro para prolongar sua vida útil, muita gente desconhece essa necessidade. Existem produtos específicos para hidratar o material, mas caso não tenha acesso a eles, um creme hidratante corporal já resolve. Adicione o produto em um algodão e espalhe na peça de couro, após a aplicação deixe a peça em local arejado para secar completamente, longe do sol.



18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Inscreva-se aqui para receber novidades sobre nosso site e eventos

  • Facebook
  • Instagram

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados