Nasce uma mulher


Olá minhas queridas amigas! Em homenagem ao dia da mulheres vamos ao lançamento da nossa coluna. Hoje totalmente direcionada a elas.

Já dizia minha avó: “Uma mulher nasce após a primeira menstruação!”. Claro que sabemos que ser mulher vai muito além disso, mas eu que não vou discutir com minha avó né.

O nome dado a primeira menstruação é menarca. Ela é uma das últimas fases da puberdade. O primeiro ciclo tende a acontecer entre os 10 e 15 anos, podendo variar conforme o estilo de vida, histórico familiar, hábitos alimentares, alterações hormonais, entre outros fatores. A primeira menstruação também se relaciona com outros aspectos do desenvolvimento das meninas, como a idade óssea ou seja, o nível de maturação dos ossos, a velocidade de crescimento e de ganho de peso.

A menarca costuma ser associada à feminilidade e à fertilidade, por isso, o início da menstruação, em algumas culturas, é cercado por tabus e significados que impactam na vida das mulheres. Isso porque, a partir da primeira menstruação, outros processos fisiológicos acontecem e levam ao início da maturação sexual da mulher. Entre eles estão o aparecimento das mamas (telarca), surgimento de pêlos (pubarca), desenvolvimento do aparelho genital e, por fim, o começo da ovulação, que define a capacidade reprodutiva feminina.

O intervalo entre um ciclo menstrual e outro tem, em média de 28 a 30 dias, e o período em que ocorre o sangramento dura entre três e oito dias. Inicialmente os ciclos tendem a ser irregulares e, com o passar do tempo, são ajustados naturalmente. Então, é bastante comum que as primeiras menstruações sejam espaçadas. Para algumas mulheres que são observadoras de si e da natureza seu ciclo menstrual é regulado conforme o ciclo da lua, ocorrendo a ovulação na lua cheia e a menstruação na lua nova.

O objetivo de um ciclo menstrual é preparar o corpo feminino para a gestação. Nos primeiros 14 dias ocorre o período de ovulação, e junto com ele a elevação dos níveis de estrogênio. Esse hormônio é um dos responsáveis por controlar o nosso bem-estar. Nos 14 dias seguintes, a parede do útero começa a engrossar, como se estivesse preparando uma "cama" para o possível bebê. Nessa fase ocorre uma queda nos níveis de estrogênio e elevação nas taxas de progesterona. Essa alteração, quando muito brusca, já pode causar uma série de sintomas, como ansiedade, alterações do humor, dores nos seios e outros tantos conhecidos das mulheres. Passados esses 14 dias, o endométrio, parede que recobre o útero, começa a descamar e ser eliminado na forma de menstruação, gerando com ela uma outra queda hormonal, dessa vez na progesterona. Por isso em algumas mulheres os sintomas podem ser ainda mais intensos durante a menstruação.

Para aliviar a TPM é importante que se faça atividade física regularmente para aliviar as sensações de dor, tensão e ansiedade, pois o exercício libera hormônios que dão a sensação de bem estar, melhora o trânsito intestinal e diminuem o cansaço. Além disso, é importante ter uma alimentação com pouca cafeína e sal, pois podem piorar os sintomas. Nos casos de TPM mais intensa, o uso de anticoncepcional pode ajudar a diminuir os sintomas, mas também pode ser necessário o uso de medicamentos antidepressivos.

O melhor que podemos fazer é nos observamos e nos conhecermos de modo que saibamos responder às seguintes questões: Como meu ciclo atual pode estar interferindo no meu estado de espírito hoje? O que está me incomodando agora?” O que estou fazendo para melhorar meus sintomas de TPM? O que estou fazendo que está piorando minha TPM?. Dessa forma, ficará mais fácil tomar consciência das mudanças físicas e de humor que ocorrem ao longo do mês, além de compreender melhor suas atitudes e atender as necessidades de cada momento.




27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo